NOVO PARADIGMA E AS ANOMALIAS

Ao longo da história, pesquisas e observações são realizadas e muitas vezes, como observado, não se adéquam, produzem contradições ao paradigma vigente e dão origem a um novo. O novo paradigma se forma quando a comunidade científica renuncia simultaneamente à maioria dos livros e artigos que corporificam o antigo, deixando de considerá-los como objeto adequado ao escrutínio científico.

Os principais fatores que contribuem para a formação de um novo paradigma são as crises. Essas são formadas pelo que chamados de “anomalia”, que é o mesmo que diferenças, elementos que não são sustentados pelo paradigma.

O que ocorre é que em um determinado momento o antigo paradigma já nãomais se sustenta e seu modelo se torna ultrapassado. Assim se iniciam os questionamentos perante as irregularidades presentes, ocorrendo a chamada Revolução Científica – momento em que se adapta as anomalias e se cria um novo paradigma.

Quando estamos perante uma anomalia, há algo na natureza que não acontece de acordo com a explicação apresentada pelo paradigma. Contudo, o aparecimento de algumas anomalias dispersas não provoca ainda grande instabilidade no seio da comunidade científica. Por outro lado, os cientistas procuram ignorar a anomalia ou diminuir a sua importância, esperando que o fato que deu origem possa vir a ser solucionado pelo paradigma. Uma anomalia começa a tornar-se mais visível quando ameaça os fundamentos do paradigma.

Quando as anomalias colocam verdadeiramente em causa os fundamentos do paradigma e quando elas começam a se acumular, estão reunidas as condições para a emergência de uma crise. O paradigma entra em crise porque se descobrem cada vez mais fenômenos que não estão de acordo com o paradigma. A maior parte dos cientistas resiste a abandonar o paradigma em que trabalha, chegando mesmo a desvalorizar algumas anomalias. Assim, o fim de uma crise só poderá ocorrer quando surgir um novo paradigma que conduza a um consenso na comunidade científica.

No entanto, o surgimento de um novo paradigma não é tarefa fácil e rápida. Na verdade, para que seja possível o seu aparecimento, é preciso que surja primeiro uma nova teoria proposta por um cientista fortemente envolvido na crise. Essa nova teoria vai contribuir decisivamente para ajudar a fundar o novo paradigma.

Deste modo, estamos perante uma das teses mais controversas defendidas por Kuhn, a qual nos leva a concluir que é impossível determinar se um paradigma é superior ou mais verdadeiro do que outro. Assim, pode concluir-se que o conceito de verdade é, segundo Kuhn, sempre relativo a um paradigma, ou seja, aquilo que é verdade em um paradigma pode não ser em outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s